Escola Superior de Educação entra em greve na próxima semana

O presidente do Sindicato Nacional de Escola Superior de Educação (SIESE) procedeu hoje à entrega de um pré-aviso de greve de cinco dias uteis, devendo iniciar-se no próximo dia 10 e terminar no dia 14 do corrente mês.

Em declarações à imprensa, Luís da Costa disse que as paralisações devem-se, entre outros fatores, a não aplicação da carreira do docente universitário, lei número 7/2014, de 17 de dezembro e, consequentemente, a não inclusão do mesmo no Orçamento Geral do Estado de 2022.

Este sindicalista revelou também que entre os pontos das exigências constam a exoneração do diretor da unidade provincial de formação de professores “Serifo Fall Camará”, de Buba.

Ainda está a falta de harmonização dos subsídios dos subdiretores de diferentes unidades da Escola Superior de Educação (ESE), assim como a recusa de pagamento de parte de dinheiro de recurso e de prova de admissão aos docentes da unidade Tchico Té, mesmo depois de acordo alcançado entre o SIESE e o secretário de Estado do Ensino Superior.  

Segundo Luís da Costa, o sindicato está e continuará aberto ao dialogo, porque o objetivo visa salvaguardar o prestigio do ensino de qualidade na Guiné-Bissau.

Nelinho N´Tanhá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *