Autoridades perspetivam alargamento do Centro de Saúde de Safim

O setor de Safim, situada a 18 quilómetros da capital Bissau, com o número da população, de 15.582 habitante (dados do Programa Alargado de  Vacinação), tem um centro de saúde tipo C, sem serviços de internamento. Porém, se houver um caso grave, referenciam para os hospitais com mais recursos para melhor tratamento, entre eles, Militar e Simão Mendes.

A unidade sanitária é muito pequena, ao ponto de não conseguir corresponder às expetativas dos populares, pois um número significante de doentes recorre aos hospitais ou centros de saúde de Bissau, para a resolução dos seus problemas.

Tendo em conta esta situação, a nossa reportagem falou com Raimundo Jorge Alves, responsável da referida área sanitária, que afirmou que o centro é pequeno, na medida em que não consegue suportar a população de Safim, que está em grande crescimento.

Por este motivo, segundo ele, está sendo feita a ampliação do centro com a sua própria receita, apesar de terem recebido alguns apoios por parte do presidente da Assembleia Nacional Popular.

Entretanto, a obra não ficou concluída até então, devido ao fraco recurso financeiro.

No que respeita ao relacionamento com outros centros de saúde, Alves lembrou que são das melhores, pois, às vezes, comunicam-se para analisar casos específicos.

Falta de segurança

O responsável da área sanitária explicou que a instituição que dirige depara com falta de segurança, pelo que constitui um risco de qualquer dia um técnico ser assaltado ou sofrer qualquer outro tipo de agressão.

No que concerne às dificuldades, Raimundo Jorge Alves contou que têm em défice instrumentos de laboratório, salas de parto e pós parto muito estreitas, ambulância está em péssimas condições, ao ponto de os doentes serem evacuados em taxes, entre outros meios de transpurte.

“Recebemos diariamente um número significante de doentes, entre eles, mulheres e crianças, com sintomas como infeções respiratórias aguda, paludismo e hipertensão arterial”, esclarece.

O pequeno centro é constituído de serviços de consulta pré natal, sala de parto, sala de pós parto, serviço de urgência, pequena cirurgia, sala de programa alargada de vacinação, laboratório, sala de consultas externas e serviço de nutrição.

A área sanitária de Safim tem treze técnicos, respetivamente duas parteiras, um técnico de laboratório, um médico clínico geral e nove enfermeiros.

Elci Pereira Dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *