Missão do FMI no país para avaliar programa de referência

Uma missão virtual do corpo técnico do Fundo Monetário Internacional (FMI) realiza, de 28 de setembro a 11 de outubro, a primeira das três avaliações da execução do Programa de Referência, acordado em julho último.

Segundo uma nota de imprensa do Ministério das Finanças, entregue ao “Nô Pintcha”, as outras duas missões deverão ser efetuadas em dezembro e março próximos. E caso sejam satisfatórias, conduzem à inclusão da Guiné-Bissau no Programa de Facilidade de Crédito Alargado.

A nota lembra que, em julho, na sequência das conversações feitas de abril a maio deste ano, o FMI fez “uma avaliação positiva” do Programa Monitorizado pelo Corpo Técnico da instituição, relativo ao primeiro trimestre de 2021.   

O programa em causa irá impulsionar as reformas formuladas pelo governo guineense, visando estabilizar a economia, melhorar a competitividade e reforçar a governação.

Durante cerca de duas semanas, a delegação do FMI manterá encontros separados com diferentes instituições públicas e privadas do país, tais como o Tribunal de Contas, os ministérios das Finanças, dos Recursos Naturais e Energia, Administração Pública, Economia e Plano, o Alto Comissariado para a Covid-19, entre outras.

Vai encontrar-se ainda com o Chefe de Estado e o Primeiro-ministro, além de parceiros financeiros multilaterais como a União Europeia, PNUD, BCEAO, BOAD, BAD, Banco Mundial, bem como alguns similares bilaterais, nomeadamente Portugal, França, EUA, Reino Unido e Espanha.

Ibraima Sori Baldé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *