Aristides Gomes parte para tratamento médico no estrangeiro

 O antigo Primeiro-Ministro do Governo de PAIGC deixou Bissau nesta sexta-feira, dia 12, para o tratamento médico no estrangeiro. A saída de Aristides Gomes, segundo uma nota de imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros, foi autorizada pelo Ministério Público, na sequência do requerimento dos advogados do suspeito que invocam motivos de saúde.

Entretanto, em nota de imprensa, a Procuradoria-Geral da República leva ao conhecimento da opinião pública nacional e internacional de que o Ministério Público realizou ontem a audição do ex-primeiro ministro, no âmbito do Processo-crime nº355/2020, no qual já havia sido constituído suspeito (de prática de crimes).

Por outro lado, adianta a nota, impende sobre o mesmo, a medida de coação de Termo de Identidade e Residência (TIR). Assim, sempre que for convocado pelas autoridades judiciárias, deve comparecer no âmbito do referido processo-crime.

O Ministério Publica lembrou a opinião pública que, perante estes factos cai na terra, a tese reiteradamente difundida, em como não havia processo nenhum contra ex-governantes e, consequentemente, é dispensável falar da suposta perseguição política.

Finalmente, esta instituição judiciária reafirmou a sua determinação na luta contra a criminalidade, tendo como fundamento e limite: a LEI.

Recorda-se que Aristides Gomes encontrava-se exilado desde abril de 2020 nas instalações das Nações Unidas, em Bissau.

Adelina Pereira de Barros

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *