Governo pede colaboração da imprensa para coesão social

O ministro da Administração Territorial e Poder Local pediu aos órgãos de comunicação social do país, quer públicos quer privados, no sentido de unirem em torno da procura da paz e estabilidade na Guiné-Bissau.

Fernando Dias fez esta solicitação após a visita que efetuou aos órgãos de comunicação social, no dia 14 de outubro, acompanhado pelos secretários de Estado da Comunicação Social e da Ordem Pública, Conco Turé e Mário Fambé, respetivamente, assim como pelos presidente e vice-presidente da Câmara Municipal de Bissau.

De acordo com Dias, queremos com esta visita agradecer a todos os órgãos de comunicação social de ter colaborado com o Governo liderado por Nuno Gomes Na Biam, em particular com o Ministério da Administração Territorial e Poder Local, na resolução dos conflitos referentes à disputa de posse de terra entre as comunidades nas diferentes regiões do país.

“Reconhecemos e agradecemos o papel que a imprensa desempenhou durante a pandemia do novo coronavírus no país, onde toda sociedade guineense reconhece o vosso trabalho de sensibilização sobre o perigo que esta doença representa no corpo das pessoas”, disse.

Fernando Dias aproveitou a ocasião para chamar a atenção dos profissionais de informação no sentido de abdicaram de informações falsas, ou seja, o que podem incendiar o país, porque as armas dos jornalistas podem “trazer a paz, assim como destruir a concórdia nacional”.

Por seu turno, o secretário de Estado da Comunicação Social pediu a todo o país, no sentido de valorizar os homens da imprensa. A seguir, enalteceu o gesto do ministro da Administração Territorial e Poder Local e do secretário de Estado da Ordem Pública que decidiram sair dos seus gabinetes para vir inteirar-se do funcionamento dos órgãos de comunicação social e, em particular, agradecer o trabalho que estes profissionais têm desenvolvido durante esta governação.

O titular da pasta da Comunicação Social tranquilizou todos os órgãos sob sua tutela que o seu pelouro está a trabalhar afincadamente para o seu bom funcionamento.

O secretário de Estado da Ordem Pública, Mário Fambé, pediu a todos os jornalistas que se sentirem de alguma forma ameaçados a produzir uma carta e enviar ao seu gabinete, que o Ministério do Interior imediatamente colocará à sua disposição um elemento para garantir a sua segurança.

Por sua vez, Maimuna Bari, em nome do Sindicato dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social (Sinjotecs), afirmou que a organização que representa agradece a toda a equipa governamental e, em particular, ao promotor desta visita, pela generosidade de reconhecer o papel e os esforços dos jornalistas no desenvolvimento do país.

O bastonário da Ordem dos Jornalistas, António Nhaga, afirmou que, finalmente, alguém tem a noção de que deve recuperar toda a imprensa, tanto a “geração do concreto como a do não concreto, pois todos pertencem a este país”, disse Nhaga.

De salientar que o ministro da Administração Territorial e Poder Local, Fernando Dias, ofereceu a quase todos os órgãos de comunicação social  produtos de higiene e prevenção contra a covid-19, tais como lixívia, álcoolgel, sabão, máscaras e, igualmente, um gravador para jornalistas. Texto: Fulgêncio Mendes Borges  - Foto: José Dju

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *