Abduramane Djaló promete fazer um jornal de mudança

O Governo nomeou interinamente o jornalista Abduramane Djaló como novo diretor-geral do jornal "Nô Pintcha", substituindo no cargo o também jornalista, Simão Domingos Abina, por Despacho n.º 6/2020, de 14 de abril, do secretário de Estado da Comunicação Social, Conco Turé. O recém-nomeado promoteu dar o máximo de si para "um jornal à imagem da mudança".

o dia 17 deste mês, o responsável cessante do semanário e o atual procederam à transmissão do poder numa cerimónia presidida pelo secretário-geral da Comunicação Social, Mamadu Sanó, estando presentes todo o corpo redatorial e funcionários do semanário.

O secretário-geral da Comunicação Social apelou à colaboração laboral de todos os funciorários do Nô Pintcha com vista a permitir ao novo chefe da instituição atingir os padrões de exigência do órgão que define como linha de atuação a formação e informação da sociedade.  

O novo diretor disse que aceitou o desafio e citou uma frase cujo autor não mencionou. "Estamos a construir uma nova República na Guiné-Bissau, por isso, temos de deixar de palavras e passar a atos concretos, mas no sentido progressivo".

Abduramane Djaló disse que  conta com a colaboração e experiência do antecessor e de todos os trabalhadores afetos ao jornal.

Por seu lado, o ex-diretor-geral, Simão Domingos Abina, espera que o seu sucessor não venha a ter grandes dificuldades na condução laboral da instituição, isto porque Abduramane Djaló já havia sido funcionário deste órgão de comunicação social por vários anos.

"Sou funcionário público há 50 anos. No Ministério da Educação fui professor durante 12 anos e na Comunicação Social trabalho no “Nô Pintcha” há 38 anos. É assim a vida, tudo tem o seu fim. Dei a minha contribuição aqui enquanto funcionário. Agora, vou fazer parte do Gabinete do seceretário de Estado da Comunicação Social", disse Simão Abina.

Por: Aliu Baldé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *