Igreja Católica suspende celebrações de missas

A Igreja Católica suspende as celebrações das missas, vias-sacras, retiros e encontros de grupos e movimentos incluindo os ensaios dos grupos corais. Neste momento difícil pede-se que todos orem pelo povo guineense.
Estas novas decisões, anunciadas pelo padre António Imbombo, vêm na sequência da prevenção do novo coronavírus onde a Guiné-Bissau está a ser um país de perigo.
A Rádio Sol Mansi (RSM) será centro para preparação dos spots e programas para a sensibilização da prevenção da pandemia.
A celebração dos sacramentos no dia da Páscoa será adiada e as missas serão transmitidas pela Rádio Sol Mansi todos os domingos a partir das 10 horas, assim com a via-sacra nas sextas.
“As Igrejas continuarão abertas para visitas dos fiéis e para confissões. Os bispos de Bissau e Bafatá prometem utilizar rádios e redes sociais sobre a gravidade da pandemia e as medidas que devem ser tomadas. As entidades da Igreja Católica são instadas a intensificar a produção das lixívias.
As escolas sob a responsabilidade da Igreja Católica serão encerradas até novas medidas.
“Pede-se cada paróquia ou comunidade para entrar em contacto com os seus responsáveis para se coordenar medidas de prevenção”, disse o padre Imbombo.

Cada paróquia deve contribuir na formação do pessoal das estruturas diocesanas para colaborarem com a saúde pública na sensibilização e prevenção, ajudando os que beneficiam destes serviços, a assumirem atitudes positivas que evitem a propagação do vírus.

No documento, as duas dioceses, Bissau e Bafatá, recomendam as Caritas e os demais centros habilitados, a retomarem a produção de lixívias, para permitir à população de ter acesso, com um custo reduzido a este produto fundamental para prevenção desta doença.

Na nota os bispos da Guiné-Bissau apelam aos seus fiéis a não perderem esperanças, apesar de todas as limitações que doloroso momento impõe, fundamento da nossa fé em Cristo e no testemunho de muitos irmãos e irmãs que pelo mundo, estão a enfrentar todos os riscos para salvar vidas.

No termo da circular dos responsáveis máximos da igreja católica em Bissau, lembram que, neste tempo Santo da Quaresma, em que a comunidade religiosa é chamada à caridade mais intensa, "encorajamos os padres, irmãs, famílias e jovens a se empenharem em favor dos mais carenciados". Ao pessoal da saúde, o nosso apoio, proximidade e oração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *