9 Abril 2020

Governo planeia espaço para acantonar possíveis infetados de coronavírus

O Primeiro-ministro assegurou, no passado dia 17 de março, que o seu Governo prepara espaços para acantonar todas as pessoas possivelmente infetadas caso a pandemia de coronavírus chegue ao país.

Nuno Nabiam apelou às forças da defesa e segurança para que estejam atentas e preparadas a ajudar os técnicos da saúde no combate a este flagelo, que “Deus nos livre”.

O Primeiro-ministro, que falava após uma ação de limpeza geral aos mercados de Bandim e Caracol, assim como à avenida dos Combatentes da Liberdade da Pátria, promovida pelos Ministérios da Administração do Território e Poder Local, da Defesa e do Interior, Secretaria de Estado de Turismo e auxiliado pela Câmara Municipal de Bissau considerou esta doença de muito perigosa, que se espalha rapidamente, “pois uma pessoa infetada durará apenas entre 14 a 15 dias com vida”.

“Neste sentido, todos nós devemos estar preocupados com esta doença e exortamos ao encerramento de todos estabelecimentos de ensino, como forma de evitar a aglomeração nos mercados, suspender a prática de cerimónias tradicionais, tais como fanados, toca choros, gammo ou outros rituais ”, apelou Nabiam.

O Primeiro-ministro aproveitou a ocasião para apelar às populações, em geral, no sentido de colaborar com os esforços do Governo em evitar por todos os meios para que não haja mortos caso esta doença venha a irromper entre nós.

“Também quero solicitar pedir aos nossos anciãos, padres, pastores e imames, para que rezem para o bem do país, pedir a Deus que proteja a Guiné-Bissau deste flagelo que está a matar em todo o mundo, principalmente nos países mais desenvolvidos.”

Por sua vez, o presidente da Associação dos Retalhistas do Mercado de Bandim, Aliu Seidi, prometeu que os seus associados vão acatar com todas as orientações ou decisões tomadas pelo Governo no que tange à prevenção contra o coronavírus.

De salientar que o ato central foi realizado no Espaço Verde, no Bairro da Ajuda, estando sele presentes Nuno Nabiam, Botche Candé, Fernando Dias, Mário Fambé e Nhima Sissé, respetivamente Primeiro-ministro, ministro do Interior, Administração do Território e Poder Local, secretário de Estado da Ordem Pública e de Turismo.

Por: Fulgêncio Mendes Borges

shares